terça-feira, 24 de março de 2009

Curso: Tradição oral e sociedades indígenas

Este é um curso que organizei para uma primeira experiência em 1999, para alunos de graduação em ciências sociais. Foi reeditado como curso de pós-graduação em 2003 e 2006. O programa e as referências selecionadas para esta nova edição foram em parte modificadas, mas o objetivo básico continua sendo o de discutirmos abordagens da oralidade, das formas de expressão, de transmissão e transformação que lhes são específicas. O contexto da discussão e enfoque temático são os da etnologia indígena.
O cronograma de leituras encontra-se na pasta TRADO 2009. Breves comentários introdutórios de algumas sessões do curso serão disponibilizadas no decorrer do semestre, bem como referencias complementares.

Um comentário:

Dominique disse...

Disciplina: Tradição oral e sociedades indígenas
Prof. Responsável: Dra. Dominique Tilkin Gallois
1o semestre 2009 – Sexta feira: 9h/13h – sala 104

Cronograma e bibliografia :
(*) Não haverá aula nos dias: 01/05, 10/04 e 12/06 - Indicações bibliográficas complementares serão disponibilizadas no decorrer das aulas, inclusive para preparação de seminários.

27/03 – 1ª sessão: Apresentação do programa e organização das atividades

03/04 – 2ª sessão: Introdução: algumas abordagens da « tradição »

Benjamin, W.1987 - O narrador. Considerações sobre a obra de Nikolai Leskov - Magia e Técnica, arte e política: ensaios sobre a literatura e história da cultura. Obras Escolhidas 1 (197-221), SP Brasiliense

Detienne, M. 1998 – O mito inacessível – in: A invenção da mitologia - J.Olympio ed. & UNB, 2 ed (pág. 218-234) + Grego de duas cabeças (185-217).

Lenclud, G. 1994. Qu´est ce que la tradition ? in: Detienne, M. (org) Transcrire les mythologies. Albin Michel, Paris (25-43).

Menget, P. & Molinié, A. 1992 – Introduction – in: Monod Becquelin, A. & Molinié, A. (org.) La mémoire de la tradition, Société d´Ethnologie, Paris (9-20).


17/04 – 3ª sessão: Tradição oral como fonte histórica

Vansina, Jan. 1985. Oral tradition as history. The University of Wisconsin Press (Cap.1: Oral tradition as process, Cap.7. Oral tradition assessed).
- A tradição oral e sua metodologia – in: História Geral da África, Ática / UNESCO, São Paulo, 1982.

Jolly. Eric. 2002. Récits dogon au passé recomposé – Ethnologies comparées.

Mello, Marcelo Moura. 2008. Mutações de olhar : as vias de dialogo entre o campo e o arquivo. Sociedade e Cultura, vol.11/1, pp.41-49.

Saes, Oscar Calavia. 2005. A terceira margem da história. Estrutura e relato das sociedades indígenas. Revista Brasileira de Ciências Sociais, vol. 20/57.


24/04 – 4ª sessão: Memória e esquecimento, ou outras histórias

Price, Richard. 1983. “Those Times Shall come Again”. In: First-Time: The Historical Vision of na Afro-American People Baltimore and London: The John Hopkins University Press, 3-30.

Basso, Ellen. 2001 – O que podemos aprender do discurso kalapalo sobre a “história kalapalo” – in: Franchetto, B. & Heckenberger, M., Os povos do alto Xingu, História e cultura – UFRJ (pág. 293-307).

Taylor, Anne Christine – 1997. L´Oubli des morts et la mémoire des meurtres. Expériences de l´Histoire chez les Jivaro – Terrain, 28 (pag. 83-96).

Becquelin, A. 1992. Temps du récit, temps de l´oubli. In: Monod Becquelin, A. & Molinié, A. (org.) La mémoire de la tradition, Société d´Ethnologie, Paris (21-50).


08/05 – 5ª sessão: Eventos comunicativos e performances

Bauman, R. & Sherzer, J. 1975. The ethnography of speaking. Annual Review of Anthropology, vol.4 (95-119).

Bauman, R. 1986. Story, performance and event. Contextual studies of oral narrative (Introdução). Cambridge University Press (1-9).

Tambiah, Stanley. 1968. The Magical power of words. Man. New Series, Vol. 3/2 (175-208).

15/05 – 6ª sessão: Interação e diálogo

Tedlock, D. 1991. Diálogo. Anuário Antropológico 88. Brasília (59-80).
- 1992. Perguntas concernientes a la antropologia dialógica. in: Geertz & Clifford et al. El surgimiento de la antropologia posmoderna. Gedisa Editorial, Barcelona (271-296)

Langdon, E.Jean. Dialogicidade, conflito e memória na etno-história dos Siona. Dat.

Graham, Laura. 2002. How should an Indian speak? Amazonian Indians and the symbolic politics of language in the global public sphere. In: Indigenous movements, self-representations, and the state in Latin America. K.B. Warren, J.E. Jackson (eds.). Austin: University of Texas.


22/05 – 7ª sessão: Poéticas ameríndias

Franchetto, B. 1989. Forma e significado na poética oral kuikuro. Ameríndia 14.
- 2002. As artes da palavra, dat.

Cesarino, P.N. 2005. De cantos-sujeito a patrimônio imaterial: a tradição oral Marubo. Revista do Instituto do Patrimônio Historico e Artistico Nacional, vol.32, IPHAN, Rio de Janeiro (268-279).

Gow, Peter. 2001. Myths and mythopoesis. In : An Amazonian Myth and its History. Oxford. (pp. 78-100).


29/05 – 8ª sessão: Imagens e memória

Severi, Carlo. 2003. Warburg anthropologue ou le déchiffrement d´une utopie. De la biologie des images à l´anthropologie de la mémoire. L´Homme, vol.165. pp.77 a 128.

Revel, Nicole. 2005. The teaching of the Ancestors. In: Revel, N. (ed) Literature of voice: epics in the Philippines. Quezon City.




05/06 – 9ª sessão: Tradição e verdade

Boyer, Pascal. 1986. Tradition et vérité. L´Homme, vol, 97-98/26, pp. 309-329.

Lima, T.S. 1999. O pássaro de fogo. Revista de Antropologia, vol 42/1-2.

Veyne, Paul. 1883. Les Grecs ont-ils cru à leurs mythes? Seuil, Essais. (4 primeiros capitulos).



19/06 – 10ª sessão: Letramento, literaturas

Goody, J. 1988 – Alfabetismo, crítica e progresso do conhecimento. in: Domesticação do pensamento selvagem, Ed. Presença, Lisboa

Goody, J. & Watt, I. 2006. As conseqüências do letramento (1963). Col.Biblioteca Básica, Paulistana.

Lévi-Strauss, C. 1986. Ordem e desordem na tradição oral – in: Minhas Palavras.

Maxwell, C. & Macaulay, C. Oral culture : a useful concept relevant to information seekin in context ? Interaction Design Lab. S/d.

Street, Brian. 2003. What´s “new” in New Literacy Studies? Critical approaches to literacy in theory and practice. Current Issues in Comparative Education, Teachers College, Columbia University – vol. 5/2.



26/06 – 11ª sessão: Direitos de propriedade, direitos intelectuais - breve introdução

Brown, Michael. 2004. Heritage as Property. In: Verdery, K & Humphrey C. (ed.) Property in Question: Value Transformation in the Global Economy. Berg. Oxford, New York

Carneiro da Cunha, M. Manuela. 2008. Direitos intelectuais indígenas, “cultura” e cultura. Uma perereca e outras historias. Dat.



03/07 – 12ª sessão: Debate final - Entrega dos trabalhos